Alterações no Enem PPL afetam 872 presos na Região Metropolitana de Curitiba

349

As alterações na data do Enem PPL (Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade), anunciadas nesta sexta-feira (4) pelo governo federal, vão atingir 872 presos na Região Metropolitana de Curitiba. Segundo o Ministério da Educação, as provas serão realizadas nos dias 13 e 14 de dezembro em 11 estabelecimentos que são fiscalizados pelo Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba. Anteriormente, o calendário previa que os exames acontecessem nos dias 6 e 7 de dezembro.

Em todo o Paraná, a mudança atinge 2.450 inscritos, de acordo com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Já em todo o país, 54.347 candidatos farão a prova em 1.290 unidades prisionais.

A Penitenciária Central do Estado (PCE), em Piraquara, que tem quase 1.700 detentos, será o maior local de prova na Comarca: 200 pessoas privadas de liberdade farão o Enem. A Colônia Penal Agrícola do Paraná (CPAI), do regime semiaberto, oportunizará espaço para 162 apenados. A Penitenciária Estadual de Piraquara II (PEP II) terá 103 concorrentes.

Por conta das ocupações das escolas estaduais em todo o país, o Enem será aplicado neste ano em três datas diferentes. Os estudantes são maioria (mais de 8 milhões de candidatos) e farão as duas provas já neste final de semana (5 e 6 de novembro). Os cerca de 240 mil alunos que fariam as provas em 364 locais ocupados tiveram o exame remarcado para os dias 3 e 4 de dezembro. Já o Enem PPL será o último a ser aplicado.

Essa modalidade da prova é ofertada em unidades prisionais e socioeducativas de todo o Brasil desde 2010. Na edição passada do Enem PPL, houve 45,5 mil participantes, aumento de 19% em relação a 2014, quando foram registradas 38,1 mil inscrições. No Paraná, o número pulou de 672 em 2010 para 2.450 em 2016, 12,46% dos presos do sistema carcerário paranaense (não incluindo as delegacias).

No primeiro dia, os candidatos farão as provas de ciências humanas e suas tecnologias (história, geografia, filosofia e sociologia) e de ciências da natureza e suas tecnologias (química, física e biologia), com duração total de 4 horas e 30 minutos. No segundo dia, serão avaliados os conhecimentos em linguagens, códigos e suas tecnologias (língua portuguesa, literatura, língua estrangeira — inglês ou espanhol —, artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação), redação e matemática, com duração total de 5 horas e 30 minutos.

Inscritos nas penitenciárias da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba

Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP) – 53

Penitenciária Estadual de Piraquara II (PEP II) – 103

Penitenciária Feminina do Paraná (PFP) – 35

Penitenciária Central do Estado (PCE) – 200

Presídio Central Estadual Feminino (PCEF) – 50

Centro de Regime Semiaberto Feminino de Curitiba (CRAF) – 18

Casa de Custódia de Piraquara (CCP) – 77

Casa de Custódia de São José dos Pinhais (CCSJP) – 40

Complexo Médico Penal (CMP) – 63

Colônia Penal Agrícola do Paraná (CPAI) – 162

Casa de Custódia de Curitiba (CCC) – 71