Conselho da Comunidade prepara Natal de 9374 presos e agentes penitenciários

O Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba inicia nesta segunda-feira (4) as comemorações de Natal do sistema penitenciário. Neste ano, serão contemplados 8.718 presos e 656 agentes e funcionários administrativos em 10 unidades. É a maior celebração dessa natureza de todo o Brasil.

A festa consiste em uma apresentação musical da dupla Bruno César & Leandro, uma mensagem ecumênica das pastorais católica e evangélica e um lanche que leva uma esfiha, uma cuca de goiabada e um refrigerante.

O Conselho da Comunidade começou este projeto há três anos. Já foram atendidos mais de 10 mil presos e agentes penitenciários.

MAIS: o Natal em 2016.

De acordo com Isabel Kugler Mendes, presidente do órgão, a iniciativa visa normalizar a execução da pena em consonância com o princípio da dignidade humana. “Esse é um momento difícil para os presos. Eles pensam muito na família. Também é uma data que tem uma mensagem simbólica de perdão, esperança. Para os agentes penitenciários também. A execução penal tem que ser satisfatória para todos”, afirma.

Elisabete Subtil de Oliveira, coordenadora administrativa do Conselho da Comunidade, reforça que o projeto tem recebido apoio do Depen e dos diretores das unidades. “Nos últimos anos as festas de Natal ajudaram a apaziguar as unidades. Diversos estudos mostram que, para funcionar, as penitenciárias têm que espelhar a realidade. E Natal é uma data simbólica para todos. As unidades são panelas de pressão. Esse projeto simbólico ajuda a acalmar os ânimos de todos”, pondera.

Para a Irmã Luciene, da Pastoral Carcerária, a celebração tem o sentido de libertação. “Para a Igreja Católica, os dias que antecedem o Natal representam a preparação para o renascimento de Jesus. Cristo nasceu pobre e morreu pobre, no sentido de libertar todos nós”. Já o Pastor Fabiano Martins, da Capelaria Prisional Batista, reforça a importância da manifestação da fé na execução penal. “O Natal é um momento em que os corações ficam mais sensíveis, e a reflexão deste tempo faz com que valores sejam revistos e que Jesus Cristo seja a razão para viver e mudar de vida”.

Programação

Neste ano, as festas começam na Penitenciária Central do Estado (PCE), maior unidade do sistema prisional do Paraná, na próxima segunda-feira (4). A primeira semana também contempla a Colônia Penal Agroindustrial (CPAI), do regime semiaberto masculino.

A partir do dia 11 as festas acontecem na Penitenciária Central do Estado – Unidade de Progressão (PCE-UP), Penitenciária Feminina do Paraná (PFP), Penitenciária Estadual de Piraquara I (PEP I), Penitenciária Estadual de Piraquara II (PEP II), Casa de Custódia de Piraquara (CCP), Casa de Custódia de Curitiba (CCC), Casa de Custódia de São José dos Pinhais (CCSJP) e Complexo Médico Penal (CMP).

Isabel Kugler Mendes fala com os presos da Casa de Custódia de Piraquara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s