Infopen 2016: Paraná tem a 3ª maior população prisional, 7ª maior taxa de aprisionamento e poucos agentes penitenciários

Paraná tem a terceira maior população prisional do país

O Brasil tem a terceira maior população prisional do mundo e o Paraná ajuda a reforçar os dados tenebrosos do Infopen 2016, divulgado nesta semana. Os resultados foram obtidos a partir de uma pesquisa realizada entre dezembro de 2015 e junho de 2016. O déficit de vagas no Brasil é de 358.663.

Segundo a pesquisa, cerca de 40,2% dos presos brasileiros são provisórios (não foram julgados). Esse é um dos principais gargalos do país, de acordo com o próprio Conselho Nacional de Justiça (CNJ). No Paraná, esse número é de 28,2%. O estado que mais abriga provisórios é o Ceará (65,8%) e o que menos pratica essa política é Rondônia (17,3%).

MAIS: 726 mil presos, déficit de 358 mil vagas e 40,2% de provisórios 

O Paraná também conquistou alguns avanços nos últimos anos, conforme o Infopen. O principal deles é o acesso à educação e a erradicação do analfabetismo com um programa de atenção à porta de entrada. Confira a seguir os principais pontos do levantamentos do Ministério da Justiça.

Dados negativos do Paraná

– Terceira maior população prisional do país: 51.700. Atrás de São Paulo (240.061) e Minas Gerais (68.354).

– Terceira maior população prisional feminina do país: 3.251. Atrás de São Paulo (15.104) e Minas Gerais (3.279).

– Sétima maior taxa de aprisionamento do Brasil: 459,9 para cada 100 mil habitantes. A taxa de ocupação média nacional é de 197,4%.

 

– Terceiro pior percentual de presos sem condenação com mais de 90 dias de aprisionamento (84%), atrás apenas de Sergipe (100%) e Alagoas (91%).

– Quarta pior taxa de ocupação do sistema estadual: 282%. Atrás apenas de Amazonas (484%), Ceará (309%) e Pernambuco (301%).

– Quinto pior estado na proporção de agentes penitenciários para o número de presos (12,7). A Resolução nº 9, de 2009, do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), indica a proporção de 1 agente para cada 5 pessoas presas como padrão razoável para a garantia da segurança física e patrimonial nas unidades prisionais.

– Terceiro pior atendimento de saúde nas unidades penitenciárias, atrás apenas do Amapá (20%) e do Rio de Janeiro (34%).

Dados positivos do Paraná

– A média de presos provisórios no país é de 40,2%. O Paraná é o 4º melhor estado nesse índice, com 28%.

– Único estado a erradicar o analfabetismo no Brasil.

– Quarto melhor estado em % de pessoas envolvidas em atividades educacionais, atrás apenas de Tocantins (25%), Espírito Santo (23%) e Bahia (20%).

RELATÓRIO COMPLETO DE 2016 – AQUI.

RELATÓRIO COMPLETO DE 2014 – AQUI.

Presos da Penitenciária Central do Estado, em Piraquara, maior unidade do regime fechado masculino do estado