Condenado ao regime semiaberto ainda cumpre pena irregularmente em delegacia de Curitiba

Havia 63 presos na Delegacia de Furtos e Roubos nesta terça-feira (30)

Na semana passada, o Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba revelou que três presos cumpriam pena irregularmente na Delegacia de Furtos e Roubos, afinal, haviam sido condenados ao regime semiaberto. Nesta terça-feira (30), o órgão constatou que um deles ainda cumpre pena no local.

O preso JSR, de 26 anos, foi condenado a 3 anos, 6 meses e 15 dias em regime semiaberto por roubo com emprego de arma branca. Ele está preso na Furtos e Roubos desde 30 de agosto de 2017 e foi condenado no dia 22 de novembro. Os autos foram remetidos para a Vara de Execuções Penais no dia 6 de dezembro, mas até o momento ele continua detido em regime mais gravoso. A progressão para o regime aberto é em 31 de março.

Em seu interrogatório judicial, ele afirmou que é usuário de drogas. No dia do roubo, ele foi até a região do Capanema e pegou algumas buchas de crack. O indivíduo que vendeu o entorpecente lhe deu um prazo para que pagasse. Como não tinha dinheiro, JSR resolveu praticar um assalto. Ele viu dois rapazes no ponto de ônibus e abordou um deles, que reagiu e veio em sua direção. No depoimento, ele informou que o outro indivíduo que estava no ponto começou a lhe chutar e ele tentou acertar o braço dele para que ele lhe soltasse. A confissão do crime ajudou a esclarecer o caso, apesar da arma não ter sido localizada.

Nesta terça-feira (30), havia 63 presos na unidade. O Conselho da Comunidade fez uma vistoria no local a pedido do juiz Tiago Gagliano Pinto Alberto, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba. O magistrado interditou a carceragem em função das péssimas condições sanitárias.

Transferências

Os outros dois presos que cumpriram pena de maneira irregular foram beneficiados com a tornozeleira eletrônica. PHF, de 22 anos, foi condenado à pena de 5 anos e 4 meses de reclusão, em regime inicial semiaberto, pela prática do crime de roubo majorado. Ele estava detido na Furtos e Roubos desde o dia 14 de novembro. No dia 18 de janeiro, a juíza Deisi Rodenwald, da 2ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, ordenou a mudança para regime semiaberto harmonizado dada a proximidade com a progressão para o aberto (12/04/2018). Ele recebeu o direito na semana passada.

Já JMG, de 51 anos, estava preso na Furtos e Roubos desde o dia 20 de dezembro de 2017. Ele foi condenado a 3 anos e 6 meses de reclusão em regime inicial semiaberto pelo crime de receptação. Ele já cumpriu 9% de pena, com previsão de aquisição do requisito objetivo para progressão ao regime aberto em 15/04/2018. No último dia 11, a juíza Deisi Rodenwald determinou a remoção com urgência do condenado para a Colônia Penal Agroindustrial, mas ele não foi transferido.

Na última segunda-feira (22), a mesma magistrada adaptou a pena para o regime semiaberto harmonizado com uso de tornozeleira eletrônica. A mudança respondeu um pedido do advogado do detento, que garantiu que ele trabalha das 8h às 18h em uma loja de carros no Bairro Alto, também em Curitiba. Depois dessa reforma, ele foi liberado.

MAIS

Justiça ordena interdição e retirada de presos da Delegacia de Furtos e Roubos