Prefeitura de Piraquara vai asfaltar complexo de Piraquara e imediações

O novo chefe da Administração Penitenciária é o coronel Élio de Oliveira Manoel, que deixou o cargo de chefe da Casa Militar. Foto: Orlando Kissner/ANPr

O secretário de Infraestrutura de Piraquara, Girlei Eduardo de Lima, apresentou para o secretário Especial de Administração Penitenciária do Paraná, Coronel Élio de Oliveira Manoel, para o diretor-geral do Depen, Francisco Caricati, e para o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), Ricardo Miranda, o projeto de execução das obras de revitalização asfáltica do complexo penitenciário da cidade. O espaço abriga sete penitenciárias de regime fechado e semiaberto.

O projeto será executado dentro do complexo e nas imediações da área, como a Vila Militar e a Vila Macedo. O projeto é de responsabilidade da prefeitura, mas os custos serão divididos: nos bairros vizinhos às unidades penais serão da administração municipal e dentro do complexo serão da Secretaria de Administração Penitenciária. O Estado já tem R$ 4 milhões destinados para as adequações.

A previsão da prefeitura é de que as obras sejam concluídas em dezembro de 2019.

Segurança em paralelo

O Depen também desenvolve um projeto para fortalecer a segurança do complexo prisional, principalmente depois dos casos de arrebatamento. Entre as obras previstas estão blindagem das guaritas, fortalecimento de estrutura dos muros com chapas de aço, melhoria da iluminação, criação de uma muralha digital (câmeras que identificam entrada de objetos) e aquisição de drones com visão noturna.

O titular da pasta não informou o prazo para que tudo seja implantado, mas declarou que diante da necessidade urgente em decorrência dos ataques ocorridos no complexo, as aquisições serão feitas com dispensa de licitação, o que deve acelerar o processo de compra.

Conselho da Comunidade

O Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba está ajudando os diretores do complexo a reformar um galpão destinado às famílias dos internos. A intenção é melhora o fluxo de pessoas e garantir proteção e segurança para agentes penitenciários e familiares. O projeto está em fase de orçamento.

MAIS

Sindicato dos agentes protocola Ação Civil Pública contra contêineres

Defensoria Pública ingressa com 292 habeas corpus a favor de presos da Operação Alexandria

Projeto de lei cria nova medida cautelar para permitir que presos estudem