Conselho da Comunidade lança manifesto em defesa dos Direitos Humanos

Eu sou Isabel Kugler Mendes, presidente do Conselho da Comunidade, e a foto representa tudo o que eu acredito na busca pela paz

O Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba é apenas UM entre todos os órgãos que lutam diuturnamente para que as pessoas tenham acesso a direitos fundamentais independentemente do CPF, cor da pele ou condição social. No Paraná são mais de 160 órgãos irmãos com os olhos voltados exclusivamente para o sistema penitenciário e egressos, mas são inúmeras as entidades, associações, federações, coletivos, movimentos, centros acadêmicos e instituições que batalham contra a invisibilidade de diversos outros grupos. Há os que lutam pelos direitos das crianças, idosos, cegos, cadeirantes; ou os que se engajam em campanhas de doação de órgãos, contra o câncer e as filas do SUS, em favor de diversas fés.

Todos, sem distinção, lutam pelas pessoas. É por isso que Direitos Humanos importam.

Direitos fundamentais são os pilares das liberdades individuais de qualquer sociedade. Não significam defender bandidos, nem corruptos, nem “desculpa” para qualquer coisa. Eles são inalienáveis e indivisíveis. Não dá para optar por negar um direito em troca de algo. Eles são a própria noção de cidadania, apesar dos inúmeros golpes injustos dos que querem jogar Direitos Humanos no colo de todos os problemas do país. Eles não são o contratempo da civilização, mas um caminho a ser trilhado.

O processo eleitoral de 2018 evidenciou algo há muito alimentado no país: a demagogia. Ao contrário de Direitos Humanos, termo esculpido em todas as legislações sérias do mundo e de conotação inefável, a demagogia pode ser definida muito claramente como a promessa daqueles que asseguram (apenas no campo do marketing) honestidade. A demagogia diz combater supostos privilégios de bandidos em “respeito” a cidadãos de bem, mas ela diminui as pessoas em prol do patriotismo e mente para assegurar a própria realidade.

É tempo de resistir. Somos um país em construção com inúmeros problemas pela frente, mas o maior dos desafios é cumprir os ditames da Constituição Cidadã todos os dias. Precisamos enfrentar o desemprego, a fome e a violência com coração leve, à margem das mentiras e manipulações. Por essas e outras concepções, este Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba opta por divulgar um manifesto pela paz e pela verdade.

Direitos Humanos são os pilares pelos quais buscamos o equilíbrio social dentro da nossa micro realidade: a comarca de Curitiba. Aqui realizamos mais de 200 atendimentos a egressos por semana em busca de espaços no mercado de trabalho, ensino profissionalizante, tratamentos contra drogadição e enfrentamento da pobreza extrema. Aqui fiscalizamos dez unidades penitenciárias para viabilizar melhor convivência entre os internos e os agentes penitenciários, que detêm todo nosso respeito. Aqui buscamos transformar a realidade, mesmo diante das inúmeras portas fechadas e preconceitos.

Ainda não experimentamos viver a plenitude dos direitos para julgá-los tão mal. O Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba sempre fará uma defesa aberta de TODOS aqueles que nos procuram.

CONFIRA O MANIFESTO NA ÍNTEGRA.

(ou clique na imagem)

MAIS

CNJ institui diretrizes para gestantes e lactantes no sistema prisional brasileiro

Justiça liberta preso cego a pedido da Defensoria Pública e do Conselho da Comunidade

Papa muda Catecismo e declara pena de morte inadmissível em qualquer caso