Campanha alerta sobre violência contra mulheres no Carnaval

Nos últimos 12 meses, 12.873 mulheres foram agredidas por dia no Brasil. O que dá uma média de 536 por hora. A projeção faz parte de um levantamento realizado pelo Instituto Datafolha, encomendado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Os números são alarmantes. Divulgada na terça-feira (26), a pesquisa aponta que 76,4% das vítimas disseram que foram agredidas por algum conhecido.

Para tentar chamar a atenção da sociedade para o problema, o Tribunal de Justiça do Paraná lançou recentemente a Campanha de Prevenção à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher no Período do Carnaval. Para a desembargadora Lenice Bodstein, a campanha pretende sensibilizar a população para o combate às violações e estimular a denúncia de agressores. “O índice de violência contra mulheres aumenta em períodos festivos devido ao maior número de pessoas nas ruas e ao elevado consumo de bebidas alcoólicas”, ressalta a desembargadora, que é responsável pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar.

O Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba – Órgão da Execução Penal apoia a iniciativa. “Neste período, há aumento de casos de agressões e assédio contra mulheres. A sociedade precisa se unir para por fim a essa violência. As mulheres não podem ser vistas como propriedade dos maridos ou namorados. Elas têm o direito de se divertir no Carnaval sem serem importunadas”, afirma Isabel Kugler Mendes, presidente do Conselho da Comunidade da RMC.