Preso denuncia agressões de agente do SOE

Após uma tentativa de fuga de três presos na Colônia Penal Agroindustrial, em Piraquara, na segunda (27), um dos dois detidos recapturados denunciou à Defensoria Pública ter sido espancado por um agente da Seção de Operações Especiais (SOE) quando já estava imobilizado com algemas. De acordo com o detento, ele levou coronhadas na cabeça e na boca e foi arrastado para fora da viatura, quando passou a levar chutes na barriga. Segundo o preso, o agente o ameaçou de morte caso ele denunciasse a agressão.

A Defensoria Pública requereu que o preso passasse por um exame de corpo de delito, no Instituto Médico Legal. O órgão vai acompanhar a apuração do caso e pode entrar com uma representação na Vara da Corregedoria do Depen para apuração da responsabilidade funcional.

O Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba – Órgão da Execução Penal tem recebido inúmeras denúncias contra abusos cometidos por agentes do SOE. A entidade tem cobrado das autoridades competentes que esses casos sejam investigados e os agressores punidos.

“Denúncias contra maus tratos por parte de agentes do SOE estão cada vez mais recorrentes. O preso já havia sido recapturado pelos agentes penitenciários da Colônia. Estava imobilizado. Qual a necessidade dessas agressões? O Estado é responsável pela tutela dessa pessoa. Um servidor público como esse agente do SOE não pode agir como carrasco e espancar um preso a seu bel prazer”, afirmou Isabel Kugler Mendes, presidente do Conselho da Comunidade da RMC.